Notícias

07/08/2020

ESHP realiza procedimentos para retornar com as aulas presenciais

Compartilhe:

A educação é um dos setores mais afetados durante esse longo período de pandemia. A rotina de muitas instituições de ensino mudou consideravelmente. Não foi diferente para a Escola em Saúde do Hospital Pompéia, que precisou adaptar as suas atividades para manter o compromisso de formar profissionais que possam estar, o quanto antes, na linha de frente do sistema de saúde.

Durante esses mais de quatro meses com diversas restrições, a palavra “incerteza” foi uma das mais utilizadas no momento de projetar a volta das aulas presenciais. “Quando iniciou a pandemia paramos as atividades escolares por duas semanas e após entendemos que precisávamos dar um retorno aos alunos e a sociedade como um todo. Isso tendo em vista que a escola forma profissionais para atuarem na linha de frente. E então com o respaldo do Ministério da Educação, iniciamos com as atividades sincro-remotas, ainda em abril.”, ressalta Anderson Nunes. 

Desde então, o contato com os alunos passou a ser feito de forma eletrônica. Como o ESHP se encontra dentro da área do Shopping Prataviera, o encontro com o estudante é estabelecido apenas em último caso, mas com horário prévio estabelecido. Até mesmo, pelo funcionamento do mesmo ter sido alterado a cada mudança de bandeira no modelo de distanciamento controlado estabelecido pelo governo do Rio Grande do Sul.

Por não estar com as aulas presencias acontecendo, a Escola em Saúde do Hospital Pompéia também esteve com os estágios práticos parados.

No entanto, o retorno do ensino presencial parece estar próximo. Isso porque, o cenário para educação mudou com a alteração da cor da bandeira do distanciamento controlado para a região. Na última segunda-feira, a vermelha que reinava por meses foi alterada pela laranja.

Conforme Nunes, esse movimento do governo permite que as aulas presenciais retornem. “Tivemos no decorrer da semana a aprovação do nosso Plano de Contingência pela Secretaria Municipal de Urbanismo, na prática isso nos permite retornar com aulas presenciais na vigência da bandeira laranja e ou amarela”, reforça o supervisor técnico da Escola em Saúde do Hospital Pompéia.

Sobre a possível retomada, a ESHP está trabalhando dentro do que prevê a legislação com distanciamento entre as classes, áreas demarcadas e desativação de bebedouros. Além disso, foi estabelecido, junto a instituição hospitalar, um fluxograma que prevê atendimento aos casos suspeitos.

Compartilhe: